Controlar
Controlar
// Entrevista com Nuno Azevedo, Gestor e Coordenador de Armazém e Logística
Nuno Azevedo, Gestor e Coordenador de Armazém e Logística da CONTROLAR
Nome: Nuno Azevedo
Idade: 40 anos
Formação: Magellan International MBA
Instituição de Ensino: Porto Business School (PBS)
Função atual: Gestor e Coordenador de Armazém e Logística                                        

Vem de uma área completamente diferente daquela em que a CONTROLAR opera, a engenharia química. Conte-nos um pouco do seu percurso profissional, de como chegou à empresa e a este cargo?


A minha formação base (engenharia química e engenharia genética) é realmente diferente daquela em que a CONTROLAR opera. No entanto, no meu percurso profissional fui adquirindo diferentes valências através de pós-graduações na área da gestão e em 2014/2015 fiz o Magellan International MBA na PBS. O MBA abriu-me diferentes oportunidades no mercado de trabalho e, pouco tempo depois de o terminar, assumi a posição de gestor de logística numa empresa do setor automóvel. Passados cerca de dois anos, surgiu a oportunidade de me juntar à equipa da CONTROLAR, assumindo a responsabilidade de Gestor e Coordenador de Armazém e Logística.

No dia a dia de trabalho quais são as suas principais funções e tarefas?

Nesta área de trabalho, mais operacional, os dias raramente são iguais. Neste momento, estamos a mudar de instalações, o que tem ocupado bastante os meus dias, desde o acompanhamento da obra, definição de zonas de trabalho, implementação de um novo sistema de armazenamento (armazém vertical automático) e também a alteração e criação de novos procedimentos inerentes a esta mudança. No dia a dia, acabo por despender algum tempo na gestão de prioridades face às diferentes unidades de produção da CONTROLAR.

Como funciona o processo logístico na CONTROLAR e a colaboração com os outros departamentos?

Na CONTROLAR a logística está associada ao armazém e os processos estão intimamente ligados. Todo o processo se inicia com a necessidade de material para os diversos projetos, que é tratada a nível de armazém e completada com uma interação muito próxima com o departamento de compras, por forma a rapidamente se adquirir o material em falta. A logística propriamente dita passa muito pelo transporte de material mais pesado para ser retrabalhado pelos nossos parceiros e fornecedores e o embalamento e entrega de equipamentos aos nossos clientes. Este processo é gerido de forma semi-automatizada, desde a requisição do serviço por parte dos diferentes coordenadores de projeto, até à completa execução do transporte requisitado. Também estamos neste momento a testar uma nova plataforma de gestão de transporte que nos permite saber ao minuto o estado de cada pedido e a localização das nossas viaturas. Este recurso vai permitir a implementação de novos KPI para a gestão mais eficaz e eficiente das rotas diárias.

Neste setor, não convém haver atrasos, ruturas ou erros no transporte e armazenagem. Quais os principais cuidados a ter para que a operação de logística seja eficiente?

Um dos principais objetivos da cadeia logística é assegurar que não haja quebras a nível da produção mantendo os custos controlados. Para que isto aconteça é necessário um bom planeamento dos serviços a efetuar e uma boa gestão de rotas de forma a manter os custos da operação controlados. Também é necessário que o material que transportamos seja corretamente acondicionado e embalado por forma a evitar danos e atrasos a nível da produção. Para evitar a rutura de materiais com maior rotação são estabelecidos stocks mínimos tendo em conta o lead time de cada fornecedor e tentando sempre manter um stock de segurança para possíveis ruturas de fornecimento.

Gere um armazém, mas também… pessoas. Qual o segredo para manter uma boa equipa e construir confiança, respeito e cooperação?


Creio não haver uma fórmula de sucesso no que respeita à gestão de pessoas. No meu caso, tento incluir a equipa em todas as decisões que possam afetar o dia a dia, encorajando a partilha de ideias, elogiar os elementos da equipa quando as coisas correm bem e assumir erros em nome da equipa quando as coisas correm menos bem.


Recentemente, foram realizadas obras de melhoria do armazém da CONTROLAR. Quais foram os principais benefícios para a empresa?

Neste momento, a fase de obras já terminou e estamos na fase de mudanças, quer da equipa, quer do material em armazém. De qualquer forma, as melhorias que estão a ser implementadas no novo espaço estão estritamente ligadas com o armazém automático que irá permitir a separação mais rápida dos materiais solicitados e a eliminação de erros na separação dos mesmos. Simultaneamente, vai permitir-nos manter o inventário corretamente atualizado. Os procedimentos de armazém também estão a ser revistos por forma a espelharem as novas ferramentas ao nosso dispor.


Na sua opinião, quais são as principais prioridades e necessidades da CONTROLAR no que respeita à área da logística?

Uma das principais prioridades/necessidades da CONTROLAR era a melhoria do espaço de armazém que está em curso, uma vez que irá permitir uma melhor gestão dos recursos da empresa, quer ao nível de pessoas, quer ao nível de matéria prima.


Os seus colegas consideram-no uma pessoa séria e profissional. Como se descreveria profissionalmente?

Considero-me uma pessoa com uma boa capacidade analítica e com gosto para a resolução de problemas e para encontrar soluções atempadamente. Gosto de trabalhar em colaboração, não só com a minha equipa, mas com todas as equipas CONTROLAR.

A Controlar nas redes sociais:
Facebook - Controlar
Youtube - Controlar
© Controlar2019 | Todos os direitos reservados - Empowered
Certificações e Parcerias
  TUV Certification   Microscan Preferred Partner National Instruments Alliance Member Wonderware
Visite-nos também em:
VISToolkit
ON.2 Novo Norte - QREN - UE
Cofinanciado por:
Compete Portugal 2020 União Europeia
Utilizamos cookies para poder oferecer-lhe um melhor serviço no nosso espaço web. Ao continuar a navegar no nosso website autoriza a utilização das cookies. 
Saiba mais.
Aceitar